Pode ser que você tenha visto ultimamente alguma vaga de emprego anunciada para desenvolvedor full stack ganhando salário altíssimo e esteja se perguntando: O que faz um full stack developer e como se tornar um. Veja esse artigo até o final que vamos te ajudar a entender tudo.

Não é segredo pra ninguém que o desenvolvimento web criou basicamente uma divisão natural de conhecimento: Pessoas que se tornaram especialistas em cuidar da interface do projeto (front-end) e pessoas que trilharam o caminho da programação, criando as funcionalidades no back-end.

Pensando nas linguagens e tecnologias necessárias pra criar uma aplicação como uma pilha de conhecimento, podemos entender que existem pessoas que dominam a pilha de conhecimento aplicado no front-end e pessoas que dominam a “stack” de programação.

De maneira simplificada então podemos entender que um desenvolvedor full stack é aquele que domina todo o necessário pra criar interfaces profissionalmente, e domina também a programação suficiente para cuidar do back-end do projeto.

O desenvolvedor full stack é um ninja?

Você pode estar pensando que é um absurdo uma pessoa dominar tudo de front-end e tudo de back-end sendo que todo dia surge uma cacetada de coisas novas pra aprender…

Não necessariamente o desenvolvedor full stack é um especialista ninja em tudo, geralmente o full stack developer é especialista em uma área por exemplo front-end e ele desenvolve um bom nível de programação suficiente pra tocar projetos também no back-end.

A mesma coisa se ele for especialista em back-end, ele domina fortemente a programação e ao longo da carreira desenvolve habilidades pra cuidar do front-end mas não necessariamente é um monstro naquilo.

O que faz um desenvolvedor full stack?

Basicamente um desenvolvedor full stack precisa programar funcionalidades no back-end e precisa desenvolver a interface do projeto. Mas nessas 2 coisas existem inúmeras tarefas envolvidas.

Modelagem

É importante para o programador entender sobre modelagem de sistema. Por isso é fundamental o programador se interar do levantamento de requisitos, e de todo o processo de modelagem pois será o mapa para o desenvolvimento das funcionalidades.

Programa

Uma vez que o desenvolvedor já tenha consciência do que deve ser feito, ele começará de fato a programação. Nesse momento se faz necessário o domínio de linguagens de programação como por exemplo PHP, Java ou até mesmo o Javascript para criar no back-end o funcionamento da aplicação.

Manipula dados

É fundamental para o desenvolvedor full stack entender de manipulação de dados pois a aplicação vai exigir uso de banco de dados. Durante a criação do back-end o desenvolvedor precisará criar consultas, inserção de dados, remoção, enfim… O CRUD necessário ao funcionamento de qualquer sistema.

Cria API

Durante o processo de desenvolvimento web é necessário as vezes criar API’s para tornar o sistema compatível com outras aplicações.

Cria a interface

O dev full stack vai participar ativamente do desenvolvimento da interface da aplicação muitas vezes utilizando frameworks e bibliotecas como por exemplo React.

Muitas outras coisas estão no dia-a-dia de um desenvolvedor full stack como por exemplo preparar o ambiente do servidor, cuidar do versionamento, automações, testes, enfim… Trabalho é o que não falta ao full stack developer!

Como se tornar um full stack

Se você está começando do zero aconselho iniciar pelo front-end. Aprende o HTML5, o CSS3 e o Javascript no lado cliente mesmo. Treina bastante essas 3 tecnologias até ficar fera, faz seu portfólio, enfim… ganha experiência nisso.

Logo em seguida você pode começar a aprender GIT pois é fundamental versionar suas aplicações, isso começa a te tornar de fato um profissional. Depois você pode partir para um framework CSS como por exemplo Bootstrap, ou Foundation pra otimizar seu tempo criando elementos de interface.

Ainda no front-end é bom aprender sobre pré-processador e aprender algum framework e/ou biblioteca Javascript como por exemplo Angular, React e Vue pois são conhecimentos muito exigidos hoje.

Partindo pro back-end primeiramente a boa e velha lógica da programação é essencial. Depois que você dominar MESMO a lógica aí sim parte pra uma linguagem, que pode ser PHP, Java, etc. Não necessariamente você precisa aprender várias linguagens, é bom ter um ótimo domínio em 1 linguagem que pode ser o próprio Javascript por exemplo (no lado servidor).

Paralelo ao seu aprendizado em uma linguagem de programação você deve aprender também sobre banco de dados. Existem diversos tipos de banco de dados, alguns doa mais conhecidos são MongoDB, Mysql, SQL Server.

MEAN Stack

Ao chamarmos um grupo de linguagens/tecnologias que dominamos de “stack”, existe uma stack muito valorizada para full stack developer no mercado que é chamada de MEAN Stack. Essa sigla é um acrônimo de MongoDB + Express + Angular + Node.js. Dominando bem essa stack você já ganhará um excelente salário no mercado (+ de 7 mil ao depender da região).

Já que tocamos no assunto dinheiro, vale ressaltar que a busca no mercado por desenvolvedores full stack está altíssima. Tanto pela excassez de profissionais bons quanto pelo crescimento tecnológico das empresas. Então acostume-se a procurar empregos por exemplo no site Programathor e encontrar vagas pagando 10k para um desenvolvedor full stack.

Caso você queira entrar nesse mercado MUITO lucrativo e se tornar um desenvolvedor full stack te recomendo fortemente conhecer esse curso. Ele é chamado Pacote Full Stack justamente por te ensinar TUDO que você precisa pra se tornar um full stack em poucos meses, pronto pra ganhar salários altíssimos ou cobrar caro por projetos caso deseje ser free lancer.